A frequente disputa entre Cristiano Ronaldo e Messi ganhou outro capítulo na tarde desta terça-feira, dia 23 de outubro. O português levou o prêmio de melhor do mundo mais uma vez e se igualou ao argentino. Agora, são cinco títulos para cada lado.

As conquistas do craque com o Real Madrid e com a seleção de Portugal foram fundamentais. Jogando com os dois, foram 40 gols marcados em 39 jogos. Falando em títulos, ele conquistou a Liga dos Campeões, o Campeonato Espanhol e o Mundial de Clubes, além de ter sido peça importante para garantir a vaga na Copa do Mundo da Rússia, que acontece em 2018.

Previsível ou não, o fato é que era esperado e merecido que o prêmio fosse para o mesmo dono do ano passado. Ronaldo foi eleito com 43,16% dos votos, seguido por Lionel Messi com 19,25 e Neymar, em terceiro lugar, com 6,97%.

Estamos chegando!

Em 2015 Neymar já havia ficado entre os três melhores do mundo. O craque brasileiro, na ocasião, somou 7,86% dos votos. Dessa vez, com porcentagem um pouco menor, também garantiu seu lugar junto no topo e mostrou que, aos poucos, está chegando lá. Além dele, Daniel Alves e Marcelo também estão na Seleção do Ano da FIFA.

Fonte: Folha de S. Paulo

Buffon entre os melhores

Na categoria estreante da premiação, de melhor goleiro do mundo, não deu outra: Gianluigi Buffon. O italiano concorreu com Keylor Navas, do Real Madrid, e Manuel Neuer, do Bayern de Munique e venceu. Além disso, também teve seu lugar garantido na Seleção da FIFA.

Zinedine Zidane

Assim como Cristiano Ronaldo, os títulos do Real Madrid na última temporada renderam ao técnico um título: o de melhor técnico do mundo. O francês superou Antonio Conte, do Chelsea, e Massimiliano Allegri, da Juventus. Enquanto jogador, levou o prêmio de melhor do mundo três vezes (1998, 2000 e 2003).