Demorou um pouco, mas o F4L finalmente vai dedicar um tempo a um dos jogos mais famosos do mundo: Football Manager.

Você certamente já ouviu falar do jogo ou conhece alguém que já gastou horas e horas para fazer uma escalação tática perfeita ou passou um bom tempo assistindo um jogo cujas espécies de botões transformavam até a pessoa mais lúcida num torcedor digno das mais explosivas barras bravas do mundo, não é mesmo?

Caso você não conheça, o Football Manager surgiu após o término do contrato entre a Sport Interactive e a Eidos Interactive, que juntas, assumiam um jogo chamado Championship Manager. Com o fim da parceria, a Eidos permaneceu com o nome do jogo e a Sport continuou com a patente do código fonte e o banco de dados da plataforma.

Em 2005, a Sport Interactive lançou, em parceria com a Sega, a sua versão do jogo, mas com o nome de Football Manager, para o deleite dos aficionados como esse que está escrevendo a matéria e pensando em retomar o save com a AS Roma.

A partir de então, o jogo ganhou terreno, reconhecimento mundial e praticamente aniquilou os sonhos da Eidos Interactive e o Championship Manager de continuarem fazendo sucesso, afinal, eles perderam o cérebro da plataforma e as suas tentativas de reconquistar o mercado foram pra lá de pífias.

Vertentes do jogo;

É possível ter inúmeros objetivos com o jogo e listamos alguns, com ajuda da excelente matéria publicada pelo Four Four Two, para aqueles que estão buscando novos desafios no jogo.

Antes de qualquer coisa, o ideal é que você primeira responda uma coisa: O que você está procurando? Algo que fuja do que você normalmente faz ou algo que vai te tirar da zona do conforto?

Com essa resposta em mãos, dê uma olhada nos desafios abaixo, prepare o seu melhor terno, separe um estoque do seu refrigerante preferido e comece a rabiscar na lousa as táticas que você pretende colocar em ação:

Mitando ao redor do mundo

O desafio é bastante simples, apesar de complicado: você precisa conquistar uma competição continental em todos os continentes deste mundão de Deus! Mas não basta colocar a sua reputação mundial, você deve começar como mais um desconhecido neste mundo da bola.

Você deve ter pensado aí: “Ei, mas isso aí vai levar muito tempo!”. Sim, vai levar muito tempo e você vai ter que mostrar que você é um guerreiro, afinal, lembre-se que você começará desempregado e, portanto, vai muito chão até você chegar numa equipe com chances de títulos e que lhe dê uma visibilidade para iniciar a sua viagem pelo mundo.

Sugestão do editor: Comece pelo país onde você conhece mais e tente traçar micrometas para não desanimar ao perceber que está longe de conquistar o título do continente onde você está.

Desafio de San Marino

Durante um bom tempo, San Marino ficou conhecido por contar com a pior seleção do mundo (clique aqui e confira a matéria publicada pela galera da ESPN).

O panorama não mudou até hoje, o que talvez tenha mudado é que ela deixou o topo das piores seleções, mas ainda continua no limbo daquelas que não colocam medo em ninguém.

O que? Já sentiu o drama que você vai encarar, né? O desafio é, basicamente, levar um time de San Marino para a Série A do campeonato italiano (sim, eles disputam o Calcio) e para a Champions League.

Além disso, com o passar do tempo e com um bom trabalho no clube do país, você será direcionado para a seleção nacional e aí nasce mais um desafio: levar o país a disputar uma Copa do Mundo!

Modo Sir Alex Ferguson

O escocês se tornou uma lenda pela belíssima história que construiu no comando do Manchester United e o desafio que propomos para vocês é exatamente o mesmo, ou seja, permanecer no clube por 27 anos.

Se a tarefa já é árdua por si só, o ideal é que você assuma os princípios do Sir Alex Ferguson, ou seja: apostar, desenvolver e valorizar os jogadores das categorias de base.

Importante lembrar que a base do Manchester United que se tornou reconhecido mundialmente foi formada por atletas da base: Beckham, Giggs, Scholes, Gary e Phil Neville.

Sugestão do editor: Não precisa necessariamente começar o save com o Manchester United, pode começar com uma equipe que você tenha intimidade ou que você tenha curiosidade de treinar.

“Eu tô voltando pra casa”

“Estou saindo, mas meu desejo é retornar para retribuir tudo o que o time fez por mim”.. É normal ouvirmos essa frase quando um ídolo sai do seu time, né? Pois bem, chegou a hora de repatriarmos o jogador que fez história pelo time que você está comandando e que está mitando com as cores de outra equipe.

O fato é que existem duas hipóteses para isso acontecer:

1° – O jogador está em fim de carreira e aí a facilidade será maior, afinal, ele já realizou tudo o que tinha para fazer na carreira;

2° – Ele está em alta e rendendo em bom nível no exterior. A tarefa será árdua e você, certamente, terá que envolver dinheiro e/ou jogadores na transação;

Aliás, é interessante que você estruture o seu clube para ter capacidade financeira e moral para trazer o ídolo, afinal, você não espera que ele vá aceitar jogar num clube que não corresponda as expectativas de uma estrela

Observação: É óbvio que o seu alvo não for uma grande estrela mundial, as coisas tendem a ser mais fáceis.

Desafio caseiro

O quinto e último desafio segue um pouco a linha do Sir Alex Ferguson e a filosofia de olhar com atenção para a molecada.

Jogando rápido, a intenção é fazer com que você esqueça o seu orçamento de transferências, salários e bônus gigantescos, a vibe é colocar os moleques da base para jogar e mostrar o seu real valor.

Lembre-se de acertar e definir bons treinos para que os jogadores se desenvolvam e supram as necessidades do seu time.

Aliás, aproveite para criar um nome irado para a geração que você está prestes a lançar e se torne um verdadeiro Midas da base.

Sugestão do editor: Se você não tem tanto tempo para desenvolver bons jogadores, alguns times como Internacional, Vitória, São Paulo e Santos costumam lançar bom jogadores no jogo.